Media Sociais Descentralizados

Tornar os Media Sociais melhores

Sonhas com redes sociais que colocam os utilizadores em primeiro lugar? Estás farto de regras corporativas? Queres criar o teu próprio lugar na internet? Neste caso, o Fediverse pode ser uma boa solução para ti. A Federação.

É altura de deixar os gigantes da Informática para trás. Tipos de empresas como o Facebook, Google, Reddit ou Twitter, para além de serem muito mais poderosas que governos modernos ou até que ditaduras do passado, são também dominadoras dos indivíduos.

O que é o Fediverse?

Antes de explicar, é preciso entender como é que empresas como o Facebook ou Twitter cresceram.

Todas as redes sociais têm efeitos de rede, ou seja: quantas mais pessoas os usam, mais se vão juntando. Digamos que uma alternativa ao Facebook eventualmente surgia. O Google Plus por exemplo, que todos sabem que já não existe porque não conseguia obter números idênticos ao Facebook. Ninguém sairia do Facebook, mesmo que o Google Plus tivesse mais vantagens, porque o Facebook é onde todos estão e não importa o quão boas sejam as alternativas, é impossível mover todos de uma vez.

É por essa razão que o Facebook, o Twitter e todos esses gigantes fazem ações muito notórias e as pessoas não sentem que podem mudar porque estariam a abandonar todos os seus amigos que ainda estão em dita plataforma.

Então como é que podemos ter os efeitos de rede?

Pode-se ter pessoas com a possibilidade de visualizar todo o conteúdo disponível no mundo, e ter um sistema onde nenhuma autoridade central controla cada bit de informação que passa por eles, que não têm o direito de filtrar, proibir, etc e que faz tudo o resto que um serviço centralizado faz. Tudo isto está presente na Federação.

O termo Fediverse foi criado a partir da combinação das palavras federação e universo. Este é o nome comum para redes sociais descentralizadas que operam no sistema de federação. Os portais operam em inúmeros servidores em todo o mundo. São independentes um do outro, mas permitem a interação com usuários de outros servidores.

Fediverse
Imagem de https://fediverse.party/

O exemplo de um software federado, é a media social federada, Pleroma. Existem muitos domínios de pleroma, não é um site só. É uma alternativa ao Twitter, em que qualquer pessoa pode iniciar um pequeno servidor e configurar o Pleroma de forma muito rápida e fácil. Funciona tal como o Twitter, em que cada um faz login e tem um perfil tipo twitter, onde podem comentar e fazer o equivalente a retuítar, entre muitas outras coisas.

Claramente ninguém vai usar o teu domínio individual de Pleroma, certo? Então qual é o ponto nisso tudo? É aqui que entra a federação. Existem centenas, se não milhares de domínios de Pleroma e todas elas podem interagir umas com as outras. Digamos que alguém tem um domínio só consigo e alguns amigos que iniciou no seu próprio servidor. Estes podem interagir com qualquer pessoa que esteja num servidor ActivityPub e, na verdade, é como se todos estivessem no mesmo sítio.

Imagem de https://the-federation.info/pleroma

Fica apenas uma questão: como é a moderação?
Pode-se iniciar um domínio próprio onde os termos e condições do serviço são definidos pelo seu criador, e é até possível banir as pessoas que se quiser; não sendo estas, no entanto, banidas do sistema em si. Elas podem criar uma conta noutro domínio, ou até iniciar o seu próprio servidor. Tudo está interconectado, e cada um obtém os benefícios de um serviço centralizado dentro deste ambiente descentralizado.

Tudo isto é desenvolvido graças a pessoas de todo o mundo, independentes de empresas ou instituições. Qualquer um pode ajudar no desenvolvimento da Fediverse.

Ao contrário dos media sociais mais famosos, as redes descentralizadas oferecem mais privacidade aos utilizadores. Nenhuma empresa estabelece regras de cima para baixo, recolhe dados ou ganha dinheiro com anúncios exibidos com frequência. Não é necessário concordar com a transferência de dados para uma grande empresa que no final apenas os usaria para benefício comercial.

Resumindo, é semelhante ao funcionamento do e-mail. Usando uma conta no Gmail, envia-se facilmente uma mensagem para uma pessoa que possui uma conta no Hotmail. Desde que saibamos o endereço dela. O mesmo acontece com a rede Fediverse.

Revisão do texto feita por Ana Cardoso.